terça-feira, 26 de junho de 2012

A linda história da Olímpia





Recebemos da Sra.  Amélia Muniz de Oliveira uma carta contando sua relação com sua máquina de costurar Olímpia que se vê na foto. Percebe-se na leitura o grau de afeição que demonstra à sua “amiga”.  Inicialmente utilizou-a para costurar roupas para seu marido, filhos e vizinhos. Atualmente usa-a para confeccionar cobertores através da junção de retalhos e pequenos consertos em roupas usadas que são distribuídas à população carente.Essa história começou no ano de 1958 em Ibirapuitã, na época Distrito de Soledade. A forma de sua aquisição, pagamento de valor de frete pela máquina é inusitado, dando uma pitada de humor no inicio dessa trajetória. Deixo para a própria Amélia contá-la;

Perguntei a Dona Amélia qual a música de sua preferência para que acompanhasse  sua história. Como resposta recebi; “uma gauchona”.

2 comentários:

  1. D.Amélia é como eu ...eu gosto de ver e sentir o mistério a beleza de quem foi os donos de coisas antigas...o que eles faziam ,o qto foram felizes ou se aquilo foi o que sustentou uma familia...por tráz de tudo existe uma história eis ai o fascinio...

    ResponderExcluir
  2. Jota Jota
    As coisas hoje são tão descartáveis que quando vemos alguem valorizar um objeto antigo, como a Dona Amélia, nos chama a atencao.
    Obrigado pelo teu comentário.
    Antiquario

    ResponderExcluir